Arquiteta conta como personalizar uma das áreas mais revigorantes da casa

Ana Yoshida

Bem pensada, uma sala de banho resulta em energias renovadas. O espaço, dedicado ao relaxamento após a rotina moderna atarefada, possui um elemento essencial, independentemente do uso de chuveiro ou banheira: o boxe.

Planejado de acordo com a área disponível e o estilo do projeto, essa área tão importante não depende de fórmulas – mas pode ser facilitada, a partir de dicas como as da arquiteta Ana Yoshida, do escritório Ana Yoshida Arquitetura. Abaixo, ela apresenta alguns pontos que devem ser levados em consideração para o projeto desse espaço tão precioso.

• Estilo do ambiente – Quando pensamos em uma sala de banho agradável, a primeira coisa quem vem à mente é um ambiente all white. Assim como em qualquer lugar da casa, o banheiro deve ter a personalidade do morador e o uso de cores marcantes ou sóbrias é mais que bem-vindo, assim como o branco.

O azulejo turquesa (Portobello) ocupa a maior parede da área do boxe e está em harmonia com os tons escolhidos para o quarto do casal, unificando os ambientes. Para trazer equilíbrio, a arquiteta apostou no porcelanato claro em outras paredes e no piso. Todavia, nicho e bancada também fogem do tradicional, com a especificação do quartzo marrom.

• Vidros e kits prontos – O vidro do boxe precisa ser pensado com cuidado, já que influencia na ergonomia do ambiente. O sistema de abertura das portas pode ser de correr, especialmente em ambientes compactos, ou de abrir. A vantagem das portas de correr é que podem ser instaladas em diversos tamanhos de banheiro, sem prejudicar a circulação, algo que costuma acontecer com os modelos de abrir, mais adotados em banheiros médios e grandes.

Além dos modelos feitos sob medida para o espaço, é possível encontrar no mercado os kits boxe. Prontos para instalar, eles são compostos de perfis de alumínio ou aço inox usados em qualquer tamanho de banheiro. Essa foi a opção adotada por Ana Yoshida no projeto acima, que tira partido de um conjunto com roldanas de latão cromado e portas de vidro de correr.

• Iluminação – Projetos luminotécnicos bem planejados transformam a experiência do banho. Devemos pensar principalmente na temperatura da cor. A iluminação geral do ambiente pode ser neutra, porém para dentro do boxe é recomendada uma luz mais quente, mais agradável ao olhar e relacionada ao aconchego.

Investir numa luz especial para os detalhes também traz um diferencial ao projeto. O espelho, por exemplo, pode receber iluminação indireta. Outra boa pedida é iluminar os nichos do boxe com jogos de luz, destacando a área com sais de banho e outros itens.

• Inovação – Em alguns apartamentos, há apenas um banheiro que funciona como lavabo e sala de banho. Nesses casos, vale a pena um pouco de ousadia, transformando o espaço na atração do projeto. É o que aconteceu em no projeto, também executado por Ana Yoshida, com 3 m², o banheiro dedicado aos hóspedes virou um ambiente cheio de personalidade com uma pintura de efeito de concreto polido para ganhar um acabamento parecido com Marmoratto.

Para diferenciar o boxe do restante do banheiro, a arquiteta aplicou pastilhas translúcidas no vidro. O acabamento nas duas faces, com aplicação de argamassa transparente, mantém o efeito da pastilha e ajuda a camuflar o chuveiro.

Contato:
Ana Yoshida Arquitetura e Interiores
(11) 3477-7326
http://www.anayoshida.com.br